#livreirinha

  • fb_icon
  • insta_icon
Todos os direitos reservados © 2016 - 2018 · Livreirinha | Literatura infantil e infantojuvenil

Para pensarmos nelas, lembrarmos delas e nos inspirar!

08/03/2017

8 de Março: Dia Internacional das Mulheres.

Hoje, começo as indicações de livros sobre meninas/ mulheres inspiradoras! Seja na ficção ou na realidade, muitos são os livros que tem como protagonistas mulheres cheias de personalidade! E isso é ótimo e se torna cada vez mais importante para a leitura dos pequenos.
 

Não, não sou nem um pouco contra princesas, fadas e nenhuma história clássica, pelo contrário! Acredito que os contos de fadas são importantes - tanto para meninas e meninos, em determinada fase da leitura. Mas também acredito que sair do mundo da fantasia também é esclarecedor e necessário para que se incentive e fomente nossos "leitorezinhos". 

 

Então, para essa seleção em comemoração ao dia/semana da mulher aqui no blog, eu trouxe uma mescla dessas possibilidades tanto para a ficção quanto para falarmos de mulheres reais. Ao contrário do que muita gente pode pensar, existem sim livros que tratem de mulheres de forma mais enfática, seja como protagonista principal de uma aventura ou de forma mais biográfica. É tudo uma questão de procurar e atentar para as personagens da história. 

 

Ah, claro vale lembrar que: NÃO, esse não é um post de meninas para meninas, não senhor(a)! É super legal falarmos delas para qualquer pessoa e sim, pode até soar surpreendente para você, mas muitos são os meninos que gostam de histórias sobre meninas ou que falem sobre a vida de uma grande personagem. Então sem sermos muito "quadradinhos" quanto ao gênero do leitor e bola pra frente! 

Hora da contação... de histórias reais!!

 

Vamos começar a semana com essa lindeza de coletânea?

 

 
Tenho que confessar que quando bati os olhos na capa do livro fiquei apreensiva quanto quais histórias ele iria trazer (adoro enigmas de capa!). Lá estava o livro, em capa dura e bem gordinho na minha frente, aparentemente cheio de histórias para ninar. Bem, a maioria deve saber que esse tipo de livro traz sempre coletânea de histórias das mais diversas - às vezes clássicas, outras vezes populares e por aí vai. 

O ar (super) fofinho vindo com a capa logo, logo se foi pelos ares. Quando o abri lá estavam cem histórias de mulheres reais contadas quase como ficção, como as histórias de ninar mesmo. E isso que é fantástico do livro, trazer de forma sutil (lembrando fábulas) tais histórias tão fortes de mulheres que fizeram muito para chegarmos até aqui e que poucas pessoas tinham conhecimento. Eu mesma, que já estudei muito sobre mulheres e seus papéis sociais, não conhecia várias das mulheres do livro. Então eu trouxe algumas mais e menos conhecidas para ilustrar como Histórias de Ninar para Garotas Rebeldes se tornou o meu livro de cabeceira! 


 Alek Wek

 


Alek sofreu muito quando criança no Sudão. Vivera em meio à uma guerra terrível e, para fugir de lá, ela e sua família atravessaram fronteiras e viajaram até conseguirem um lugar seguro, em Londres. Lá, ela foi abordada por um caçador de talentos e se tornou uma grande modelo!

Ashley Fiolek 

 
Ashley Fiolek é uma motociclista premiadíssima. Sempre foi uma menina apaixonada por motos e seu sonho era ser motociclista profissional. Contudo, Ashley nascera sem a audição e aos olhos dos outros, ela jamais conseguiria tornar seu sonho realidade. Depois de muito treinar e competir... adivinha? Ela conseguiu!

Fadumo Dayib

 
Dayib crescera tentando escapar da guerra em seu país. Sua mãe, insistia para que ela deixasse a Somália e levasse junto, seu irmão. Apesar de não querer abandonar sua família, Fadumo sabia que seria a coisa certa a fazer. Quando chegaram à Finlândia, ela e seu irmão tiveram acesso à educação, moradia e todos os direitos que uma criança deveria ter. Mas nunca esquecendo seu país, Fadumo se especializou em diversas áreas e se tornou a primeira mulher a ser candidata à Presidência na Somália e trabalhou pela construção de diversos hospitais em seu país. 

Isabel Allende

 
Isabel cresceu ouvindo que não poderia fazer várias coisas "por ser menina". Isso a tirava do sério, ficava muito aborrecida. Seu sonho era escrever e assim o fez, se tornando jornalista. Mas sua imaginação era vívida e um dia, em uma entrevista, Pablo Neruda disse que ela deveria ser romancista. Um tempo se passou e, escrevendo para o avô doente, escreveu tanto sobre tudo e todos que sua carta virou seu primeiro romance chamado A Casa dos Espíritos e a consagrou como uma super escritora!

Irena Sendlerowa


Irena sempre foi uma menina muito cuidadosa e atenta, cuidando sempre daqueles que mais precisavam. Durante a Segunda Guerra Mundial, Irena não teria feito diferente. Com intuito de proteger o máximo de crianças possíveis da perseguição nazista, Irena dava novos nomes à elas, as escondia em malas e sacolas e até ensinou um cachorro a latir para disfarçar o choro das mais novas. Com toda sua coragem salvou 2.500 crianças e se tornou heroína de guerra.

Joan Jett

 
Hoje muitas meninas escutam rock. Mas nem sempre foi assim. Imagine então pensar em ser uma estrela do rock? Pois bem, Joan Jett não ligava para nada do que diziam sobre meninas não poderem ser rockstars e, formando uma banda com outras quatro meninas tão rebeldes quanto ela, criou o grupo The Runaways e fizeram história pelo mundo influenciando tantas outras meninas até hoje!

Margaret Hamilton

 

Margaret era uma super cientista que liderou, nada mais nada menos que a equipe de programação da espaçonave Apollo 11, possibilitando seu pouso na Lua. Aceitou o emprego na Nasa para ajudar no sustento da família e às vezes levava sua filha de 4 anos para o trabalho. Uma jovem de 25 anos na verdade, se tornou essencial para um feito de enormes proporções já que o pouso foi considerado "um pequeno passo para o homem, mas um grande salto para a humanidade". Margaret continuou trabalhando em outras missões do espaço.


Fruto do maior financiamento de crowdfunding de livro no mundo, "Histórias de Ninar para Garotas Rebeldes" é um SUPER livro de SUPER mulheres para se ter para a vida toda. É inspirador, reflexivo, intuitivo, lindo de se ler! Tem muito mais aqui dentro gente: Malala, Margareth Thatcher, Michelle Obama, Frida e mais e mais e mais.

 

E bem, claro que sua produção contou com grandes pesquisadoras e, para cada arte uma ilustradora em especial para dar aquele toque final. Todas as 60 ilustradoras são devidamente mencionadas, assim como o propósito do livro, curiosidade sobre as autoras e sobre os projetos de cada uma delas nos são apresentados - o que é muito legal já que nos permite estar mais próximo delas. 

 

Ao final do livro nos deparamos com uma ultima mulher em especial, será você consegue adivinhar quem é?

 

Elena Favilli e Francesca Cavallo, autoras e empreendedoras premiadas, fizeram uma obra prima ao pensarem tão cuidadosamente nesse livro. Termino com as palavras delas:

"Para as garotas rebeldes de todo o mundo: Sonhe grande, mire distante, lute com bravura e, na dúvida, lembre-se: você está certa."


Essa maravilha tem edição no Brasil pela Vergara & Riba, corre porque é para as pequenas e pequenos, jovens, adultos... é para todo mundo!


 

Compartilhar no Facebook
Compartilhar no Twitter
Please reload