• Ana Claudia

Será que pode ou faz mal?


Comer manga com leite; dormir sem camisa ou de cabelos molhados; tomar sorvete no frio... Será que pode?

Ou faz mal?

São muitas as crendices, os ditos populares, os mitos... É muita história que ouvimos por aí. Não poder brincar depois de comer, futucar um machucado, comer os caroços da fruta... Ih vixi, isso tudo faz um mal danado, não é mesmo?

Epa, peraí, mas será que faz mal mesmo?

Pois é, quase tudo que ouvimos por aí não faz esse mal todo, às vezes não faz mal nenhum. E movida por essa vontade de desmentir as curiosas histórias esquisitas que aprendemos, Mariza Tavares escreveu este livro super gostoso de se ler!

Neste Domingo, a autora participa de uma tarde de autógrafos na Livraria da Travessa, no Leblon.

O livro é construído em dois momentos: o dos versos, onde Mariza conta um caso divertido baseado em mitos populares e o da explicação mais científica, trazida pelo doutor Luis Fernando, que explica com toda clareza porque aquilo pode ou faz mal.

Devo confessar que dei boas risadas com os versos de Mariza. Lembrei de tantos medos que tinha quando era criança; de quando a minha avó e mãe se apavoravam de me ver caindo na piscina depois de um pratão de almoço: "Não pode fazer esforço depois de comer menina, você vai passar mal"; e das broncas que levava por dormir de cabeça molhada: "Vai pegar um baita resfriado!".

É claro que as preocupações existem porque a gente sempre quer cuidar bem de quem ama, mas vale um cuidado para não exagerar na dose, não é mesmo?

Pra completar essa lindeza de livro, as ilustrações super originais de Bruna Assis Brasil enriquecem a história transformando tudo de um jeito muito divertido.

Se você ainda não conhece as ilustrações de Bruna, já está mais do que na hora de conhecer. Com um "bum" de criatividade ela mistura giz, lápis de cor, tinta, corte e colagem, texturas, estilos, ufa! Um mundão de coisas mesmo! Entre seus trabalhos está o livro Malala, a menina que queria ir pra escola, da Cia das Letrinhas, Flávia e o bolo de chocolate, da Ed. Rocco, Se eu não me chamasse Raimundo, da Ed Globinho e muitos muitos outros.

POR QUE LÊ-LO?

O bacana desse livro é a desconstrução que Mariza propõe de certas crenças do senso comum.

Claro que muitas delas são parte do nosso imaginário e cultura, mas muitas vezes essas crendices podem ser prejudiciais para o nosso conhecimento sobre como as coisas funcionam.

Todo mundo sabe que criança é um poço de curiosidades.

E se eu bem me lembro muitas dessas “verdades” não tinham uma resposta quando eu as perguntava para minha vó. “Por que sim”, “Porque é assim”, “Não sei por que, é melhor não fazer”... Era a única coisa que me respondiam.

O atemporal "porque sim, não é resposta" do saudoso Telekid!

É uma forma muito divertida de tratar assuntos que mechem com a nossa saúde. “O que diz o Dr. Luis” traz de forma muito didática e clara as explicações para essas histórias. Tem até fatos históricos que explicam, por exemplo, o tal caso da manga e do leite.

Viu como é gostoso explorar nossa própria curiosidade?

Pensei aqui até em trabalhos divertidos para a escola. As crianças podem perguntar em casa a resposta pra essas crenças e levá-las para sala de aula. Será que os pais iriam saber? Ou quem sabe até trazer novas questões e buscarem elas mesmas as respostas. Bacana, hein?

Mariza Tavares já escreveu outros três livros. O meu preferido é O medo que mora embaixo da cama, da Ed. Globinho. De forma curiosa ela aborda temas muito originais e gostosos de pensar com as crianças. Seja o medo do escuro, o universo da imaginação ou o desafio e as alegrias de ter irmãos - esse último, encantador em Os do meio, pela Ed 7 Letras. Vale a pena ter todos!

Disponível na Travessa

#sabereler #marizatavares #prapensar #livroilustrado

  • fb_icon
  • insta_icon

#livreirinha

Todos os direitos reservados © 2016 - 2018 · Livreirinha | Literatura infantil e infantojuvenil