• Ana Claudia

Quase ninguém viu


As pequenas-grandes coisas

"...o verde guarda disfarces, tocas e escondidos. Foi assim o começo dessa história. Ninguém viu."

Quase tudo que posso dizer sobre esse livro não deveria ser contato.

Isso mesmo, para não estragar a surpresa, não tirar o inesperado.

Aline Abreu, neste livro premiado com o Prêmio João-de-Barro, nos leva em uma jornada pelo diminuto universo da natureza.

Acompanhamos um pequeno girino, que de repente, chega em um lugar desconhecido. Mas, ainda que seja novidade por ali, parece não despertar tanta curiosidade. Estava entre tantos, estava bem.

Ainda que visse um pouco de sua diferença, fora acolhido. Aprendeu coisas, aventuras, cresceu.

Diferente, mas cresceu. E essa diferença lhe causava inquietude.

Seria dali mesmo, seria um sonho?

E se resolvesse buscar sua origem?

O livro é uma explosão de narrativa ilustrada. brincadeiras com as cores, sombras e traços inusitados; tamanhos, movimentos e poesia em páginas duplas que invadem o olhar. E é justamente com elas e com a poesia de Aline, que somos engolidos em cheio!

"Quase Ninguém Viu" é surpreendentemente emocionante.

POR QUE LÊ-LO? O livro nasceu da curiosidade de Aline ao observar bromélias e tudo que poderia estar acontecendo ali dentro, em suas folhagens. As pequenas coisas e mistérios que habitariam aquele universo.

Com uma narrativa que passeia entre o jogo do claro, escuro e das cores, passeamos pelo universo da natureza e seus mistérios conversando sobre família, diferenças e pertencimento de forma poética e nada convencional.

Lindo, inovador, emocionante.

#natureza #familia #alineabreu #EditoraJujuba #diferenças #capadura #livroilustrado

  • fb_icon
  • insta_icon

#livreirinha

Todos os direitos reservados © 2016 - 2018 · Livreirinha | Literatura infantil e infantojuvenil