O Galo Gago


Em seu livro de estreia na literatura infantil, Antônio Carlos Secchin nos presenteia com uma história divertida e curiosa sobre um galo que não consegue cocoricar.

A noite estava lá. Mas precisava ir embora, já era hora. Para isso, o galo precisava cantar, chamar o sol e fazer a noite descansar.

Mas o galo era gago, e não conseguia cocoricar!

Os animais se juntaram para ajudar. Qual seria a melhor maneira?

Nada, nada parecia funcionar!

Até que uma tartaruga bem esperta teve uma ideia, e um papagaio convocou. Conversaram num instante, o galo e o papagaio, como será que terminou?

Secchin parece ter se inspirado no poema de João Cabral de Melo Neto para reconstruir a ideia de que um galo sozinho não tece uma manhã. Ele precisa de muito mais!

Uma linda história para se pensar sobre a amizade e sobre convivência, e claro - sobre as diferenças.

Afinal, ter amigos é muito importante e junto deles, podemos tudo mesmo!

Os versos são de criatividade pura e ritmados dão um toque especial à história. Uma bela leitura em conjunto, aposto!

Mas o mais legal da história eu não vou contar!

“Toda mata matutou: se a Noite vai e o Sol não vem, qual seria a cor de um céu habitado por ninguém?”

Para as primeiras leituras a presença de animais é sempre certeira.

Apesar de o texto não ter letras maiúsculas, as frases curtas e com tipografia simples facilitam a leitura de um texto claro e divertido para se trabalhar também, no processo de alfabetização.

Editado pela Rocco Pequenos Leitores.

#RoccoPequenosLeitores #Poemas #AntônioCarlosSecchin #Rocco #Animais

  • fb_icon
  • insta_icon

#livreirinha

Todos os direitos reservados © 2016 - 2018 · Livreirinha | Literatura infantil e infantojuvenil