Consciência Negra


Lembranças Africanas

Dia 20 de Novembro, comemoramos o dia da Consciência Negra.

Mas o que de fato seria esse lugar de memória?

Como trabalhar esse tema junto das crianças? É importante lembrar que a cultura africana está por toda parte, em muito do que temos no nosso dia-a-dia.

Em nossa comida, nos ritmos musicais, nas cores das roupas, na forma de falar e dançar, no esporte... ufa!

É em tudo mesmo.

Somos um povo que conseguiu unir boa parte da cultura de todos os povos que nos formaram.

Mas, de forma desigual, adotamos parte da cultura mas não seu próprio povo.

E para mim, o problema da ignorância e da falta de contato com a história dessa gente é que forma o preconceito. É que monta estereótipos.

É aquilo que segrega. Se soubéssemos que um tanto do que temos hoje é graças à eles; se conhecessemos mais a fundo...

E por isso trouxe essas indicações! Porque conhecimento tem que ter desde pequenininho. E escolhi dois livros da autora Sonia Rosa.

Em Lembranças Africanas, a autora nos leva pelo mundo da cultura e dos costumes. Cada livrinho da coleção vai falar de forma simples, bem humorada, com aquela boa pitada de história sobre a Feijoada, o Jongo, a Capoeira, o Tabuleiro da Baiana e o Maracatu. Para essa coleção, a ilustradora Rosinha Campos, capricha no colorido e nos detalhes de cada tema.

Os textos são curtos, lúdicos e cheios de emoção:

Feijoada:

"Misturava na panela a sua história com a história de seu dono.

Eram brancos os seus senhores. Eram negras as suas mãos.

Foram elas que ajudaram a criar com seus segredos africanos

nossa cheirosa comida brasileira"

Tabuleiro da Baiana:

"Acarajé, abará, canjica, caruru, mungunzá,

pimenta e azeite-de-dendê para temperar. No tabuleiro da baiana, são tantos os quitutes,

que não consigo nem contar..."

Vale a pena ter essa coleção premiada com o selo FNLIJ! Anota aí!

Zum Zum Zum... Zum Zum Zum!

Você ouviu um zumbido por aí?

Em Zum Zum Zumbiiii, Sonia Rosa vai direto ao ponto! Afinal, porque no dia de hoje ficamos em casa e acontecem várias festas por aí?

É com essas dúvidas que nossa história começa, com aquele zum zum zum que atiça a curiosidade do menino. Zum zum pra lá, zum zum pra cá.

Entre festas, bolos e música, ele se pergunta: Porque hoje é feriado!? Porque é dia de Zumbi!? Quem foi esse moço, afinal?

E com tantas perguntas, o menino recorre a mãe, que senta ao seu lado e começa a contar a história de Zumbi. Zumbi dos Palmares.

Um escravo nascido em um Quilombo, o maior do Brasil. Símbolo de luta e resistência do povo negro. Que foi educado por outra família, em um outro lugar, mas voltou para salvar seu povo.

Zumbi não tinha medo de nada, era invencível e lutou até o fim para libertar seu povo da escravidão.

Lutou pela liberdade, pelos direitos, pela vida!

E por isso, dia 20 de Novembro é feriado. É dia da Consciência negra. É dia de lembrar de Zumbi!

O menino agora escuta as vozes dessa luta, no zum zum zum do vento, no zum zum zum da memória.

Também editado pela Pallas Mini, este livro tem ilustrações incríveis de Simone Matias. Mas são cheias de cores e representatividade.

POR QUE LÊ-LOS?

Sonia Rosa é uma pedagoga incrível. É contadora de histórias, tem inúmeros livros publicados e todos eles trazem uma pegada histórico/social.

Além de serem bem produzidos e divertidos, sempre exaltam um ilustrador de peso.

A coleção Lembranças Africanas é a minha indicação Livreironho! Porque são livrinhos pequenos, com texto fácil de ler e cheios de cultura e ritmo. Aproximam a criança dos costumes que vemos e temos em nosso dia-a-dia.

As crianças em fase de alfabetização podem aprender fonemas e sons, pronúncias e ritmos de leitura - porque cada um deles é escrito diferente.

Zum Zum Zumbiii é um livro carismático porque consegue trazer a história de Zumbi dos Palmares de forma mais leve sem perder a intensidade de sua luta. É extremamente criativa a forma como Sonia traz a sonoridade do "zum zum" para trabalhar algo que ressoa pelo ar, algo que está com o povo negro sempre.

Ao final de cada um dos livros, Sonia traz uma parte de "curiosidade histórica", algo que nos traz a reflexão. Não é a comum moral da história, é "a hora dos fatos". Quando saimos da narrativa do livro para saber um pouco mais.

Assim, depois de uma história bem gostosa, as crianças podem entrar em contato com a própria essência.

#consciêncianegra #zumbi #soniarosa #rosinha #livroilustrado #editorapallas #pallasmini #lembrançasafricanas

  • fb_icon
  • insta_icon

#livreirinha

Todos os direitos reservados © 2016 - 2018 · Livreirinha | Literatura infantil e infantojuvenil