• Ana Claudia

Dia Internacional do Livro Infantil


Hoje comemoramos o Dia Internacional do Livro Infantil, e você sabe por quê?

Porque hoje seria aniversário de Hans Christian Andersen, um dos maiores escritores e poetas da história da literatura infantojuvenil ocidental. Provavelmente você já ouviu falar nos Contos de Andersen ou, se isso não te remete à muita coisa, tenho certeza que você já leu A princesa e a ervilha, O patinho feio, A polegarzinha, O soldadinho de chumbo e nossa.... tantos outros contos famosos! Sim, saiba então que você conhece Hans Christian Andersen!

Sua obra é considerada uma das mais importantes do mundo e justamente por isso seu nome também dá titulo ao prêmio considerado o Nobel do gênero: Prêmio Hans Christian Andersen de Literatura Infantil.

Então por isso trouxe exemplos de três autores que ja ganharam tal prêmio e entre eles, dois brasileiros.

LYGIA BOJUNGA

Esse é um livro que já passou por várias gerações e daqueles clássicos atemporais que trazem a mistura entre o real e a fantasia para a literatura infantil - na verdade, característica presente em todos livros de Lygia.

Nesse caso nossa personagem, Raquel , sofre as pressões sociais e familiares, é desacreditada de muitas coisas e sempre é repreendida. Tanto que não acha que seu desejo de ser escritora vá se concretizar enquanto não chegar a idade adulta... até que ganha de presente de sua tia, uma linda bolsa amarela. E ali Raquel passa a depositar tudo aquilo que gosta e deseja. Suas imaginações e objetos, cartas e muito mais. Um livro extremamente sensível e poderoso, uma delícia de ler!

Lygia Bojunga foi a primeira brasileira a ganhar o prêmio Hans Christian Andersen, em 1982.

ANTHONY BROWNE

Autor premiadíssimo, Antonhy Browne ganhou em 2000 o prêmio pela sua obra ilustrada. Quem não conhece seus livros precisa conhecer. Suas ilustrações tem um traço forte e bem representativo, sempre com muito detalhe e com sua liberdade um tanto, surrealista eu diria.

E são livros ilustrados daqueles que você fica ali, um tempão olhando e descobrindo e redescobrindo cada parte do livro.

"Na Floresta", editado pela Zahar é um dos meus favoritos. Para não estragar as surpresas do livro não vou falar muito, não. Mas com narrativa que faz várias referências à alguns contos de fada tradicionais, acompanhamos um menino a caminho da casa de sua avó e, para isso, ele precisa atravessar uma floresta. Nela ele tem que se confrontar com o medo, a insegurança, a solidão e com sua própria imaginação! Livro maravilhoso dentre tantos do autor!

ROGER MELLO

Oba! Mais um brasileiro, sim! Antes de ganhar o prêmio em 2014, Mello já tinha concorrido outras vezes ao prêmio. Novamente falando sobre um ilustrador, é sempre importante frisar que estes são autores e co-autores dos livros que escrevem e/ou ilustram.

Roger Mello já escreveu uns 20 livros e ilustrou mais de 100. Suas ilustrações são sempre muito criativas e fazem referências a vários estilos artísticos. Cada livro é único, mesmo. Falando nisso, em "Griso, o único", acompanhamos um unicórnio em busca de outros da sua espécie, afinal nunca tinha visto nenhum outro. E página, por página, com textos curtos, nosso amigo unicórnio vai encontrando vários animais pelo caminho em busca do seu semelhante. Mello é tão brilhante que o unicórnio muda de forma e cor de página em página.

Curioso que em um entrevista Mello diz que nenhuma criança havia perguntado porquê dessas mudanças de cor e tamanhos e tudo mais, mas perguntavam porque o unicórnio parecia tão sozinho. E isso reflete a menção à sua obra, quando foi premiado com o Hans Christian Andersen, quando disseram que ela "permite explorar a história e a cultura do Brasil sem subestimar a habilidade da criança de reconhecer e decodificar fenômenos e imagens culturais".

Corre porque é lindo de morrer!

#HanChristianAndersen #DiaInternacionaldoLivroInfantil #Livroinfantil #RogerMello #AnthonyBrowne #LygiaBojunga #autorpremiado #editorazahar #globaleditora #casalygiabojunga

0 visualização
  • fb_icon
  • insta_icon

#livreirinha

Todos os direitos reservados © 2016 - 2018 · Livreirinha | Literatura infantil e infantojuvenil