A Bicicleta Epiplética


O clássico dos clássicos do nosense!

Em tempos de desventuras a Livreirinha trouxe um livro bem peculiar e provocativo: A Bicicleta Epiplética, de Edward Gorey. E se você nunca ouviu falar deste autor, Edward Snicket (sim!) pode apresentá-lo:

"Quando eu comecei a escrever Desventuras em Série, saía por aí dizendo: “Sou uma imitação barata de Edward Gorey”, e todo mundo dizia: “Quem é esse? ”. Agora, todo mundo diz: “É verdade, você é uma imitação barata de Edward Gorey".

Tudo começa quando dois irmãos encontram uma bicicleta desacompanhada. Lá estava ela, de repente em um canto. Os dois irmãos começaram a brigar por ela até que enfim ambos saem em uma desventura passeando por aí. Adentram em um campo de rabanetes sem rabanetes, enfrentaram tempestades, perderam catorze pares de sapatos amarelos, um colete de oncinha e tudo mais.

"Os dois pegaram um caminho errado e, quando viram, entravam em um grande celeiro – estava escuro demais para ouvir qualquer coisa – que desabou quando saíram do outro lado."

E para o final disso tudo perderia muito a graça se eu contasse para vocês, não é mesmo? Edward Gorey é um ilustrador e autor americano que ficou muito conhecido internacionalmente pelo perfil nosense e sombrio. Seus desenhos em preto e branco, sempre com um traçado fino nos traz um clima gótico e único, típico de seu trabalho. Grande influenciador de Tim Burton e Neil Gaiman entre outros artistas do mesmo estilo é, com certeza, uma referência bem polêmica e excêntrica na literatura infantojuvenil. A Bicicleta Epiplética é seu único livro editado no Brasil, pela extinta Cosac Naify, em 2013. E, como não poderia ser diferente, a edição é tão caprichada que até mesmo sua fonte faz referência a letra do autor. Lindo demais! Confira uma entrevista sobre o livro com o ilustrador Odilon Moraes, realizada pelo canal BandNews TV.

PORQUE LÊ-LO:

Muitos temas considerados polêmicos como a morte, a tristeza e a má sorte são, com frequência, abolidos de textos infantojuvenis. Em parte, por prezarem sempre pela moral, muitos livros acabam sem o caráter mais cru e real do viver e pecam pela fantasia enfeitada – entenda essa como uma fantasia que sempre traz momentos positivos e coisas mais fofinhas, ou fábulas etc.

Quando temos em mãos um livro como os feitos por Gorey o “esquisito” ganha forma e traz aquela sensação de desconforto com situações, coisas e personagens bem fora dos padrões. As feições mais ríspidas, atitudes grosseiras ou similares estão sempre presente, mas é inegável genialidade do nosense deste autor ao mesclar o macabro e o senso de humor. Autor que, segundo Maurice Sendak "...é perfeito para crianças, e o mais triste de tudo é que ele não tenha podido publicar seus livros como tal."

#edwardgorey #CosacNaify #nosense #infantil #abicicletaepipletica #literaturainfantil #capadura #desventuras

  • fb_icon
  • insta_icon

#livreirinha

Todos os direitos reservados © 2016 - 2018 · Livreirinha | Literatura infantil e infantojuvenil